Counselling para carreira acadêmica

O que é?

Eu nunca vou esquecer do dia em que eu entrei no mestrado. Afinal, eu esperava que o mestrado fosse uma pós-graduação normal, com provinhas ao final do semestre, professores com aulas tipo “show”, e a mesma mamata que foi a graduação. Dá pra levar nas coxas.

Me enganei. E isso me custou muito tempo e me causou uma frustração. Poxa, alguém podia ter me avisado, não é?

A carreira acadêmica é como uma estrada de chão em um lugar distante no campo. É lindo e maravilhoso, mas temos que tomar cuidado para não pisar na lama. Eu pisei.

Hoje, quero ajudar você a não pisar na lama se você pensa em ir para um mestrado.

Objetivo

Desmistificar o que é a carreira acadêmica, o que é preciso para chegar lá, o que querem no Brasil e o que querem no exterior, e quais são as tendências de tudo isso.

Fazer um programa voltado para a academia é complicado, tem mais pedras no caminho que as pessoas imaginam, principalmente se o intuito é fazer direito. Conheci diversas pessoas que não estavam nem aí, e levavam numa boa. Mas essas pessoas se tornaram dispensáveis e esquecíveis.

O meu objetivo é fazer você ser inesquecível na sua carreira, ser referência na sua área, e trilhar o caminho que eu já trilhei, e continuo trilhando.

Conteúdo

Vamos passar primeiro pela grande surpresa: o mestrado é bem diferente de uma pós.

Depois, vamos para os aspectos operacionais. Você vai precisar ler, e muito. MUITO. E olhe que para eu falar que você vai precisar ler muito, é porque é MUITO MESMO.

Depois de ler, você vai precisar digerir. Aprender de fato. Talvez essa seja a parte mais difícil, porque ler é fácil. Ler muito também. Agora, ler e aprender, nem todo mundo consegue.

Por último, passamos pelos resultados. Onde você quer chegar? Quais são os caminhos que você pode percorrer?

Resultado Esperado

Depois desse aconselhamento, você pode esperar ter uma visão melhor do barco que você está entrando. E eu tenho certeza que você vai querer entrar nesse barco.

A academia é maravilhosa, a experiência é fenomenal, e você se descobre como sendo uma pessoa muito mais inteligente e capaz do que você já possa ter imaginado. Na academia, a síndrome do impostor é muito frequente, e pra mim isso é um bom sinal.

A síndrome do impostor é aquela repentina falta de auto-estima quando você pensa “eu não sou bom o suficiente para estar aqui”. Por que isso é bom? Oras, é só você que acha isso, se você entrou, está dando certo, e as coisas estão caminhando, você é maravilhoso, e está no lugar certo.

Você também vai aprender a aprender. De verdade, para sempre, sem nenhum tipo de esquecimento ou branco. O grande problema dos acadêmicos é saber tudo sobre nada, ou seja, ter um conhecimento grande sobre um espectro limitado de coisas. Os melhores acadêmicos são aqueles que, como dizia Steve Jobs, ligam os pontos de experiências com teorias. Você vai aprender a fazer isso.

Formato

Geralmente os questionamentos das pessoas são breves. Como: “o que eu faço para entrar no mestrado?”, ou “como eu faço para publicar um artigo?”, ou ainda, “quem eu escolho como orientador?”.

Isso é muito fácil de responder. O problema é que a cada resposta, mais dúvidas surgem. E se trata de um processo solitário, que depende muito mais de você do que de mim.

O meu papel de guia pode ser necessário em apenas uma reunião, ou podemos conversar durante o mestrado inteiro. Esse é o programa mais flexível que eu tenho.

Geralmente converso com as pessoas por Skype, mas podemos marcar um café!

Quer mais detalhes?

Clique aqui para a gente conversar!