Um grande conselho para os estudiosos de instagram

Entra dia e sai dia, eu vejo a seguinte história.

Abro meu instagram enquanto estou no banheiro, ou fumando, e lá está o estudioso de instagram.

O estudioso de instagram tem uma vida muito bacana. Quando ele não está tomando um café, ou na balada com amigos, ou tirando fotos do cachorro, ele está postando fotos dos seus livros lidos pela metade.

E pasmem, queridos. Os livros são sempre novinhos em folha, como se tivessem recém saídos da livraria.

O estudioso de instagram que paga de intelectual porque tá lendo um livro de algum guru indiano ainda escreve um trecho do livro, para todo mundo entender.

Só para pegar o livro depois, e guardar na estante mais uma vez. Ou deixar ele na cabeceira como “enfeite”.

O estudioso do instagram posta esse tipo de foto 1 vez por semana, ou menos.

O estudioso do instagram pode ser você, mesmo que você não faça o mesmo que ele.

Intensidade

Veja, o estudioso do instagram, além de postar suas frases preferidas dos seus livros nonsense, também posta suas noites varadas em estudos para a próxima prova.

Ou posta fotos muito cedo estudando.

O estudioso do instagram acha que o estudo é uma questão de intensidade. Quanto mais se estuda em um período (geralmente curto) de tempo, mais inteligente ele é.

O estudioso do instagram não faz a mínima ideia do que ele está lendo, do que ele está estudando. O que importa é se sentir bem depois de 8h com a bunda sentada lendo alguma coisa e sublinhando as frases com maior impacto.

O estudioso do instagram não entendeu como estudar, nem como aprender.

Ele acha que estudar é algo que você faz 1 vez por semana. Ler um livro então, demora 2 anos, isso se ele não lê até a trigésima página e desiste. A televisão, netflix, e redes sociais são muito mais atrativas.

O estudioso do instagram tem FOMO – Fear of Missing Out, ou em bom português, medo de perder alguma coisa importante que está acontecendo no Instagram. Ele precisa estar atualizado das últimas tendências e notícias.

“Nossa Caio, que arrogante você tá sendo. Porque as pessoas não podem fazer o que elas quiserem?”

Consistência

É claro que as pessoas podem fazer o que quiserem. Eu defendo isso com unhas e dentes, cara. Sou a favor do armamento, da liberdade individual com responsabilidade, etc.

Mas você tá aqui para ouvir a verdade. E eis a verdade:

O estudioso do instagram acha que inteligência, erudição, e expertise são coisas que acontecem do nada.

Afinal, hoje é muito fácil ser um expert em alguma coisa. Se você lê 2 livros sobre, digamos, análise técnica de investimentos, você já sabe mais sobre o assunto do que 90% da população.

Mas o ponto crucial é que ninguém lê esses 2 livros. Os livros são lidos pela metade.

E quando lêem, é para mostrar no instagram como eles são difíceis de ser lidos.

Em outras palavras, o estudioso do instagram não entende que a inteligência, o estudo, e a garra por algum objetivo é um projeto de vida.

Não se trata de ser o Usain Bolt, e acabar um livro em 2 horas. Não se trata de estudar uma vez, para estudar a próxima só daqui 1 semana.

O sucesso, seja intelectual, seja profissional, não tem absolutamente nada a ver com a intensidade. E sim com a consistência.

Eu tenho um conselho para os estudiosos do instagram: leia menos, mas leia mais.

Leia menos páginas em um dia. Leia mais páginas durante a sua vida.

Consistência sempre. Intensidade, às vezes.

Paixão ou Amor?

Eu sempre digo que sou apaixonado por leitura, apaixonado por dar aula, e apaixonado por tudo que eu faço.

Mas reconheço que isso causa uma impressão errada nas pessoas. Eu realmente gosto da palavra paixão, mas ela expressa uma coisa que não é o meu intuito dizer.

Paixão geralmente é confundida com o curto-prazo. É aquela sensação intensa, doentia. É uma obsessão por alguma coisa.

Não é à toa que obsessão faz mal pra todo mundo. E não leva à lugar nenhum.

A grande questão é que as pessoas não podem ser apenas “apaixonadas” por aquilo que fazem. Elas precisam amar o que fazem.

E quem ama, ama todo dia. Seja um dia bom ou um dia ruim, um dia de chuva ou um dia de sol, com dor de cabeça ou dor de barriga.

Entusiasmo é muito comum, cara. Entusiasmo todo mundo tem. É aquele sentimento antes de comprar um carro ou alguma coisa nova.

Resistência, perseverança, e consistência são poucos que tem. E são essas características que levam um estudioso de instagram a se tornar um estudioso de verdade.

O que fazer com a paixão, então?

Calma que nem tudo está perdido. Você sabe que eu sou um defensor ávido de que qualquer leitura (inclusive a do estudioso de instagram) é melhor do que nenhuma leitura.

Mas a questão é a seguinte. Como a gente pode pegar um estudioso de instagram, com a sua paixão por mostrar para os outros o que ele lê e o que ele faz, e transforma esse cara no melhor do mundo?

É mais simples do que parece. A gente usa a paixão que ele tem como uma bússola.

Veja, a bússola não te leva para lugar nenhum. Ela aponta para o Norte. E isso é tudo que precisamos por ora.

Foco é uma coisa muito poderosa. E que pouquíssimas pessoas tem.

Quer ver? Responda:

“O que você quer da tua vida?”

Você provavelmente quer várias coisas, não é? Eu também.

E não tem problema querer várias coisas, cara. Desde que elas estejam alinhadas com a sua paixão.

Desde que tudo o que você quer, seja alinhado a uma mesma visão para o seu futuro.

É o que a maioria dos gurus chamam de “filosofia de vida”.

E é o que a maioria dos acadêmicos de organizações chamam de “estratégia”

Porque assim como nas organizações, as pessoas também tem sua missão e visão.

É por isso que eu falo aqui de desenvolvimento humano e organizacional. Pra mim, não tem como entender empresas sem entender de pessoas. Da mesma maneira, não dá pra entender as pessoas sem entender as organizações.

E é por isso que eu sigo dois projetos aqui – juntos e separados.

O primeiro projeto é reunir um grande número de pessoas que querem se desenvolver. E você sabe que aqui eu uso ciência, e não palpite.

Essas pessoas recebem um email meu por semana, sobre desenvolvimento pessoal. Elas conversam comigo, por email, whatsapp, e skype. Eu faço isso de graça.

O segundo projeto é fazer uma biblioteca de estratégia. O primeiro livro que eu escrevi para esse site: “O que todo mundo deveria saber sobre estratégia” é a introdução.

Ele é aplicável tanto para empresas quanto para pessoas.

Se você chegou até aqui, leu essas 1100 palavras, posso te dizer que você já faz parte do primeiro e do segundo projeto.

Só falta oficializar. Clique aqui embaixo de uma vez, cara!

Clique aqui pra fazer parte!

REFERÊNCIAS

Duckworth, A. (2016). Grit: The power of passion and perseverance. New York, NY: Scribner.

Photo by Charles Deluvio 🇵🇭🇨🇦 on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s