Do potencial para o sucesso: como as pessoas chegam lá?

Já dizia ACDC: It’s a long way to the top if you wanna rock and roll.

Ou seja, tem um grande caminho até chegar lá, onde você quer chegar, se você quiser chegar.

A palavra chave aqui é querer. Porque nem todo mundo nasce com poderes supernaturais, ou com QI altíssimo, ou com alguma desculpa pronta de quem ainda não chegou lá.

O caminho é frustrante. Dói. Mas é o caminho que diferencia o potencial do sucesso. Pó de café só tem potencial de virar um café quente. Gasolina só tem o potencial de fazer um carro andar.

Como que a gente pega esse potencial e transforma ele em sucesso?

Will Smith

Você deve conhecer o Will Smith. Ele foi a estrela em “À Procura da Felicidade”, um puta filme que, se você não viu, pare de ler isso agora e vá ver. É uma história real.

O que poucos sabem é que ele começou como um rapper. Ele não fez faculdade na adolescência porque ele queria ser uma estrela do rap. E como tudo na vida são trocas que nós fazemos, do tempo que investimos, ele conseguiu.

Ele ganhou um Grammy, o maior prêmio da música. Mas mesmo assim, sonegou muitos impostos até ficar falido. Foi só depois disso que ele foi chamado pra fazer a primeira série dele: “Um Maluco no Pedaço”.

Depois dessa série, ele deslanchou. Fez “Homens de Preto”, fez “Bad Boys”, e outros filmes que deram muito, muito certo.

A história dele, a biografia dele, é uma biografia de muito potencial, talento, e sucesso, não é? Você pode até pensar: “ele nasceu pra fazer isso”, para cantar e para atuar.

Você pode até pensar: “tem pessoas que nascem para fazer certas coisas, e elas tem sucesso muito fácil. Afinal, talento sempre ganha de trabalho”.

Mas Will Smith, ele mesmo, disse em uma entrevista:

“A única coisa que eu vejo de diferente em mim é que eu não tenho medo de morrer na praia. Ninguém nunca vai trabalhar mais que eu. Ponto final. Você pode ter mais talento que eu, pode ser mais esperto que eu, pode ser mais sexy que eu. Você pode se melhor do que eu em tudo. Mas se a gente começar a nadar junto, de duas, uma: ou você vai desistir antes, ou eu vou morrer. É simples assim.

George Vaillant

Agora um nome que você não conhece, provavelmente. George Vaillant é um professor de Harvard, e um dos maiores (se não o maior) estudioso do desenvolvimento humano.

Ele continuou um experimento de 1940, quando um time de pesquisadores pediu para que 130 alunos de Harvard corressem por 5 minutos na esteira. A inclinação da esteira era altíssima, assim como a velocidade. Alguns só aguentaram 1 minuto de esteira. A média foi de 4 minutos.

George Vaillant retomou esse estudo, e quis entender como estava a vida dessas pessoas que correram na esteira e participaram da pesquisa. Ele descobriu que anos depois, as pessoas que ficaram mais tempo na esteira tinham mais sucesso, e eram mais saudáveis.

Mas George, ele mesmo, apesar de ser professor de Harvard, e um dos maiores estudiosos em desenvolvimento humano, confessa que não é um exemplo de esforço.

Ele confessa que sempre olha as respostas para as palavras-cruzadas, que ele nunca conserta as coisas na casa dele porque ele tem preguiça.

Mas ele dá o seu segredo para chegar a Harvard. Ele diz:

“Consistência e persistência. Foi para onde eu mirei todos os meus esforços. Não existe nada mais fascinante do que ver as pessoas crescerem”.

Woody Allen

Eu sei que Woody Allen é uma figura polêmica. Apesar de ser um dos maiores diretores, atores, e comediantes do mundo, foi protagonista, também, de alguns casos de abuso e polêmica. Mas o ponto aqui é como ele chegou a ser o melhor do mundo.

Em uma ocasião, um entrevistador perguntou para Woody Allen qual era o conselho que ele podia dar para jovens artistas. Ele só respondeu:

“80% do sucesso é aparecer”

Como transformar potencial em sucesso?

Will Smith, George Vaillant, e Woody Allen te ensinaram, e me ensinaram também, três coisas sobre o sucesso.

O primeiro ensinamento, do Will Smith, é que você tem que trabalhar mais que todo mundo. E por trabalhar, entenda estudar, fazer as coisas, praticar.

O segundo ensinamento, do Prof. George Vaillant, é que você tem que fazer isso para sempre. Consistência e persistência, ele diz. Não é 100 metros rasos, é uma maratona, cara.

O terceiro ensinamento, do Woody Allen, é que além de trabalhar mais do que o resto, e fazer isso por um longo período de tempo, você tem que mostrar o que faz. Mate a cobra, e mostre o pau.

Veja, Angela Duckworth, a maior estudiosa do esforço humano aplicado ao sucesso, mostra que talento x esforço é uma coisa.

Veja se você concorda com ela. Talento pode ser definido como a facilidade que você tem para aprender alguma coisa. Um cara talentoso em, digamos, matemática, é aquele que a tua avó diria: “ele precisa fazer engenharia, ou algo assim, ele aprende muito fácil”.

O que todo mundo esquece é que talento não leva ninguém a lugar nenhum se não houver esforço. Esforço é o tempo que você passa praticando.

Portanto, Talento X Esforço = Habilidade. Certo?

Se eu pegar o talento, e multiplicar pelo tanto de esforço, temos a habilidade da pessoa. Pegue 2 músicos. Um deles passa 1h por dia praticando. Em um ano, 365h de prática. Em 20 anos, 7.300h de prática.

Agora pegue o outro músico, que passa 3h por dia praticando. Em um ano, ele acumula 1.095h de prática. Em 20 anos, 21.900h de prática.

Qual é o melhor? E nem venha me dizer que não é o segundo, porque o primeiro pode ser talentoso.

Mas mesmo que você pense assim, vamos para o segundo patamar. Aqui a gente tá falando de Talento X Esforço, certo?

Talento X Esforço = Habilidade. Mas o que significa a habilidade?

Nada.

Habilidade não significa nada sem, adivinhe, mais esforço.

Afinal, você pode passar 10.000h estudando e praticando matemática. Você pode passar 20.000h estudando e praticando piano. Você pode desenvolver um ouvido absoluto para tocar qualquer música sem ler a partitura. Você pode escrever textos com uma facilidade que ninguém nunca imaginou.

Mas de nada adianta a sua habilidade se você não aparecer para os outros. E para aparecer para os outros, aí sim, você precisa de mais esforço.

Talento e potencial só são o começo, e não adiantam nada sem produção. O esforço é o que leva alguém a ser produtivo. É só o esforço que transforma talento e potencial em sucesso.

Pode demorar 1, 5, 10, 20, 30 anos. Mas como diria o ditado, água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

É o que eu faço aqui. Aqui a casa é de ferreiro e o espeto é de ferro.

Quantas vezes eu entrei no painel administrativo do site para ver que eu tinha tido 5 visitas em um dia inteiro.

Quantas vezes eu pensei “putz, será que vale a pena isso que eu tô fazendo?”.

E daí eu me lembrei do que os maiores do mundo falam. Pra chegar onde você quer, você precisa trabalhar mais do que todo mundo, de maneira consistente e persistente, e mostrar o que você tá fazendo.

E eu quero te mostrar ainda mais. Porque eu faço mais do que isso aqui.

Eu trabalho com desenvolvimento humano e organizacional.

Para desenvolver as pessoas, eu pego minhas leituras e resumo em um email semanal para um grupo que escolheu se desenvolver. Assim como George Vaillant, sinto que não existe nada mais legal, mais massa, do que ver as pessoas se desenvolverem, e contribuir pra isso.

Para desenvolver as organizações, precisamos desenvolver as pessoas. As pessoas dentro das organizações precisam entender o que é uma estratégia, então eu escrevi um livro: “O que todo mundo deveria saber sobre estratégia”.

Eu sei que você quer transformar seu potencial em sucesso. Eu vou te ajudar a fazer isso. De graça. Clique aqui embaixo para receber o livro e os emails.

Clique aqui pra fazer parte!

REFERÊNCIAS

Duckworth, A. (2016). Grit: The power of passion and perseverance. New York, NY: Scribner

Photo by Massimo Sartirana on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s