Menos conversa, Mais ação. O planejamento é inimigo da execução.

Tem gente que fica muito puta com a minha militância contra o planejamento estratégico. Eu acho isso bem bacana.

“Caio, como que uma empresa vai viver sem planejar seu futuro?”

Vivendo no presente, porque ela não sabe o que vai acontecer no futuro, ué.

“Caio, se planejamento estratégico é tão ruim, porque tantas empresas tem departamentos exclusivos pra isso?”

Da mesma maneira que fumar, beber, e comer besteira é ruim, e tantas pessoas ainda fazem isso.

Sério, cara. Você não pode esperar que organizações sejam totalmente racionais quando as pessoas que estão no comando delas não são racionais.

Planejamento é bom? É. Precisa ficar 2 anos bolando? Não. Precisa ser de longuíssimo prazo? Pelo amor de Deus, não.

O problema é que quanto mais tempo e recursos você gasta planejando, menos você gasta fazendo.

E por que é melhor fazer do que planejar?

Bom, é o que eu vou te responder aqui.

A História das Manobras Militares na Suíça.

Essa é uma história real. Na primeira guerra, um pelotão Húngaro foi enviado até os alpes Suíços para mapear a área, um tipo de reconhecimento do terreno, em uma missão que era pra durar 1 dia inteiro.

Os alpes suíços são conhecidos pela sua beleza, altitude, e frio do caralho. A máxima é de -10, pra vc ter noção. E lá foram os soldadinhos, destacados pelo general.

Passou um dia, eles não voltaram. 2 dias, eles não voltaram. Tava nevando MUITO. O general passou os dois dias em claro, porque acreditava que tinha sentenciado os soldadinhos à morte mandando eles pras montanhas no inverno. As famílias estavam desesperadas, as esposas chorando, e os filhos sem saber de nada. Uma tragédia.

No terceiro dia, para alívio de todos, os soldadinhos voltaram.

Todo mundo ficou muito feliz e perguntaram porque eles tinham demorado tanto.

O capitão do pelotão de soldados falou que eles tinham esquecido onde tinham colocado o mapa da região, e acharam que iam morrer lá.

Imagine só, cara. Eles passaram 2 dias parados porque estavam sem o mapa, desesperados, pensando em como sairiam de lá, chorando, brigando entre si, e não queriam sair do lugar com esperança de que alguém fosse socorrê-los.

Mas no segundo dia, um deles achou o mapa no bolso. Todos ficaram mais calmos, começaram a se abraçar, comemorar, e ficaram super motivados para seguir o caminho certo para casa.  Afinal, eles tinham o mapa.

Quando eles chegaram, o general pediu o mapa para os jovens soldados para guardá-lo para a posteridade, e quando pegou o mapa da mão de um deles e abriu, percebeu uma coisa que arrepiou os pelos do braço dele.

O mapa não era dos alpes suíços, mas sim dos Pireneus, outra cordilheira na Europa.

Um Mínimo de Planejamento

Como um mapa errado pode te levar na direção certa?

Você já ouviu o ditado que diz que “para quem está perdido, qualquer caminho serve”, que se eu não me engano, foi o gato da Alice no País das Maravilhas que falou.

Então, é mais ou menos isso.

Você viu e imaginou os soldados comemorando, se abraçando, cantando e dançando no meio da neve dos Alpes Suíços quando acharam o mapa. Eles finalmente tinham um caminho pra seguir.

O Planejamento estratégico é o mapa que as organizações seguem. Mas eles não servem muito bem para determinar quais os KPIs ou as dimensões do balanced scorecard que as empresas devem trabalhar.

O planejamento estratégico serve como um símbolo motivador. As pessoas agem em cima do planejamento, e as coisas dão certo, não importando o planejamento.

O segredo não é o planejamento. O segredo é a ação.

Da mesma maneira que para os soldados nos alpes Suíços, o segredo não foi o mapa, mas sim a caminhada constante e contínua em direção a um ponto.

Apenas a ação gera resultados. Planejar não gera nenhum resultado, não agrega valor a nada. Ação, por outro lado, é o que faz as engrenagens de uma organização girarem.

Um máximo de ação

Tá todo mundo meio perdido nesse mundo, cara.

As pessoas vem falar comigo sobre desenvolvimento pessoal e sobre desenvolvimento humano e organizacional e dizem que “eu tô perdido”, “eu não sei o que fazer”, “minha empresa não tá indo pra lugar nenhum”, “meu trabalho não me motiva”, etc, etc, etc.

Cara, veja que os sintomas são sempre os mesmos. Perdidões na vida. Não sabem o que fazer, e no final acabam não fazendo nada.

Vai além de não fazer nada, na verdade. Eles até fazem, eles planejam, planejam, desenham cenários, pensam, ruminam, mastigam, vomitam e mastigam de novo. Mas ação que é bom, nada.

Tá todo mundo perdido. Até eu me sinto perdido, cara. Tá todo mundo inseguro, tá todo mundo com incertezas do futuro. Todo mundo tá assim.

A única coisa que vai melhorar isso, tanto com pessoas quanto com empresas e com organizações é AÇÃO.

Tanto pessoas quanto empresas aprendem por tentativa e erro. Agora, o que elas vão tentar? Não interessa, qualquer tentativa é válida.

Se a tentativa falhar, beleza, vamos ver o que deu errado e mudar. E se a tentativa der certo, melhor ainda, vamos continuar fazendo isso.

A Moral da História

Por que é melhor agir do que planejar?

  • A ação dá clareza, dá significado, dá tesão pras pessoas continuarem agindo.

Quem continua agindo não pára de agir. Agora, quem fica planejando, custa a agir. Como diria Gary Vaynerchuk, uma inspiração pra mim e pro meu amigo Rafael Veenstra, um grande empreendedor: um é maior que zero.

  • O pretexto para a ação é totalmente secundário

Se foi um planejamento que te levou a agir, ou se foi qualquer outra coisa, não interessa. O que importa é que você agiu, correu atrás, e criou alguma coisa.

  • Planejamento Estratégico é só um dos diversos pretextos pra geração de significados em organizações.

As pessoas não querem um trabalho robotizado, elas querem um trabalho que tenha um significado pra elas. Significados são geralmente transmitidos pelo planejamento estratégico

Mas a liderança, os colegas, a cultura, a flexibilidade, e tantas outras variáveis de dentro da organização também são portadoras desse significado.

Veja o exemplo das startups que cresceram. Ebanx, Pipefy, Contabilizei, e tantas outras. O significado delas está no GTD – Getting Things Done, na ação, e não no planejamento.

Um é sempre maior que zero.

Não adianta planejar para deixar na gaveta. Nem planejar pra daqui cinco anos se você não sabe o que vai acontecer.

Se eu pudesse te deixar uma mensagem só nesse artigo, ela seria:

Faça. Tenha uma missão em mente. Depois da missão, nada de planejar. Faça. Improvise quando der errado. Repita quando der certo. Mas comece fazendo.

Isso é ciência. Não é palpite. As referências estão aqui em baixo

Falando em estar aqui em baixo, antes das referências eu quero te fazer um convite.

Tem uma galera que conversa diretamente comigo, de graça, por email.

Funciona assim, toda semana, eu mando um email pra eles. Eles leem, e se tiverem alguma dúvida, algum insight, ou querem alguma dica pra qualquer coisa, elas me respondem.

Isso mesmo, essas pessoas tem meu email pessoal e meu telefone. A gente conversa por email, e por whatsapp.

Se você curtiu o que eu escrevi aqui, com certeza vai gostar ainda mais do que eu escrevo nos meus emails. É uma pegada muito forte em desenvolvimento pessoal e desenvolvimento humano, que gera muitos benefícios pras organizações.

E de quebra, não bastando essa conversa nossa ser de graça, você ainda ganha meu livro sobre estratégia (que eu devia cobrar uns 70 pilas, mas não tive coragem, você merece receber ele de graça).

Clica aqui em baixo e pega o teu!

Clique Aqui para fazer parte!

REFERÊNCIAS

Weick, K. E. (1987). Substitutes for strategy. The competitive challenge211, 233.

Chaffee, E. E. (1985). Three models of strategy. Academy of management review10(1), 89-98

Vaynerchuk, G. (2013). Jab, jab, jab, right hook. New York City: Harper Collins

Photo by Matthew LeJune on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s