Tempo, Dinheiro, e…? Você sabe qual a terceira forma de valor?

Valor é mais um daqueles temos inefáveis, vazios, e bizarros que acadêmicos usam.

Pra alguns, valor é o que você agrega na vida do outro. Para outros, valor é preço. Pra mim, valor não é nada disso.

Valor pode significar tudo, mas pode não significar nada.

Por isso é importante você ter em mente que temos 3 tipos de coisas que trocamos por valor.

1. Tempo

O tempo é valioso pra cacete, cara.

Você só tem 24 horas no dia, e usa 6-8 pra dormir.

(E se você não usa de 6 a 8 horas pra dormir, você vai morrer mais cedo e perder o tempo que economizou agora.)

Tempo tem muito valor. Justamente porque ele acaba.

Mesmo assim, a gente passa a nossa vida inteira trocando tempo por outra coisa:

2. Recursos

Você troca seu tempo por recursos financeiros. Grana, dinheiro, plata, money, cash.

Geralmente a relação de trabalho tem duas configurações, cara.

  • Se você é CLT, trabalha umas 4 horas de manhã, e 4 horas de tarde.
  • Ou se você tem uma empresa ou é freelancer, trabalha 8 horas de manhã, e 8 horas de tarde, não é mesmo?

De qualquer maneira, você troca seu tempo por dinheiro, e troca seu dinheiro pelo tempo dos outros.

Tempo de fazer a gasolina do seu carro, tempo do cobrador do seu ônibus, ou o tempo dos nossos queridos políticos em Brasília.

Mas beleza. Qual a terceira forma de valor?

3. Flexibilidade

Puta-que-pariu. Todo mundo esquece a flexibilidade, cara.

Na verdade, ninguém se importa com a flexibilidade.

As pessoas estão geralmente tão ocupadas trocando tempo por dinheiro, e dinheiro por coisas que custam o tempo dos outros, que nem pensam na flexibilidade.

A flexibilidade também pode ser entendida como um “custo de oportunidade“.

Vamos colocar da seguinte maneira. Pegue a relação empregatícia de alguém com uma empresa.

O indivíduo trabalha 8 horas para uma empresa, investindo seu tempo e esforço em troca de recursos financeiros.

Mas vamos supor que esse indivíduo poderia fazer o trabalho dele não em 8, mas sim em apenas 6 horas.

  • O que ele faz com as outras 2?

Facebook? Instagram? Tinder? Candy Crush?

Ou ele usa esse tempo para engajar-se em algum projeto para a empresa?

E por que ele faria algo para a empresa se ele já cumpriu com o trabalho dele?

A moral da história é que enquanto você está trabalhando, você perde a oportunidade de estar fazendo outra coisa.

Tem três soluções pra isso, cara:

  • As empresas poderiam contratar pessoas em tempo parcial, por exemplo (vejo pouquíssimas, quase nenhuma fazendo isso)
  • Elas poderiam contratar mais freelancers (que é uma tendência mundial, com sites como fiverr e upwork)
  • Elas poderiam fazer como o Google (como eu já falei aqui e aqui), e remunerar bem as pessoas para que elas toquem projetos dentro da organização.

O que ninguém mais pode se dar ao luxo, é esquecer de que além de tempo e dinheiro, a flexibilidade com que a gente usa o tempo e o dinheiro é valiosa.

Veja o meu exemplo.

Eu uso meu tempo para escrever essas coisas para todos aqueles que se interessam por produtividade, organizações, e gestão.

Eu faço isso de graça. Não estou trocando tempo por dinheiro aqui.

Estou fazendo isso porque eu acredito que as outras alternativas por aí estão muito fracas, e quero construir um nome para mim mesmo.

Encare isso como meu investimento no “eu” daqui 4 anos.

Mas hein, escuta aqui…

Eu tenho uma lista de pessoas que recebem emails meus umas duas vezes na semana. E o de hoje, mais notadamente, foi sensacional.

São pessoas que querem transformar a vida delas, e confiam em mim para ajudar nesse processo.

Eu mando para eles alguns insights que eu tenho enquanto eu faço as minhas leituras.

Afinal, todos nós sabemos que a única maneira pra gente melhorar e crescer é aprendendo, né?

Eu sei que o que eu te falo aqui, e especialmente nos meus emails, a gente não acha tão fácil por aí em outros lugares.

É informação de qualidade, condensada em umas 500-700 palavras, cinco minutinhos de leitura.

Então, se você tá procurando muito valor, é uma boa ideia se inscrever nessa lista 😉

 Clique aqui!

REFERÊNCIAS

Kaufman, J. (2011). The personal MBA: A world-class business education in a single volume. Penguin UK

Agora você me ajuda comprando livros da Amazon! Repare que em cada livro da referência, tem um link. O preço para você é o mesmo, e eu ganho uma comissão de 3-5%. Se quiser me ajudar a continuar aqui, é uma boa, hein!

Photo by Loic Djim on Unsplash

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s